quinta-feira, 21 de setembro de 2017

A tartaruga da era dos dinossauros

Uma estranha tartaruga, conhecida por ter um focinho parecido com o de um porco, viveu entre os incríveis dinossauros.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2017/09/a-tartaruga-da-era-dos-dinossauros.html
Arvinachelys goldeni tinha um focinho parecido com um de porco, e viveu nas sombras de dinossauros do Cretáceo. Crédito da imagem: Victor Leshyk. Fonte da imagem: SCI News.

VAMOS DESCOBRIR...


A descoberta de ossos de antigos no sul de Utah levou um paleontólogo da Universidade do Texas a identificar uma nova espécie de há muito tempo extinta, conhecida como a ‘tartaruga-focinho-de-porco’, de acordo com um artigo publicado no Journal of Vertebrate Paleontology.

Nomeada de Arvinachelys goldeni, os restos da tartaruga estranha foram encontrados no Grand Staircase-Escalante National Monument, em Utah.

"O nome científico do tartaruga deriva de arvina, a palavra latina para gordura de porco ou bacon, e chelys, latim para tartaruga," de acordo com o paleontólogo Dr. Joshua Lively, anteriormente do Museu de História Natural de Utah e agora está na Universidade do Texas em Austin , que foi um dos autores do artigo.

"O epiteto específico goldeni, é em honra a Jerry Golden, um preparador voluntário de fósseis no Museu de História Natural de Utah, que preparou o novo holótipo do espécime."

O preparador de fósseis Jerry Golden e o estudante de doutorado Joshua Lively exibem o fóssil da tartaruga Arvinachelys goldeni de 76 milhões de anos. Fonte da imagem: Unews.

Arvinachelys goldeni viveu no período Cretáceo, cerca de 76 milhões de anos atrás. As espécies cresciam até 60 cm de comprimento e viviam em lagos e rios.

Ao contrário de qualquer tartaruga já encontrada, o seu focinho largo tem duas aberturas nasais ósseas. Todas as outras tartarugas têm apenas uma abertura nasal externa em seus crânios; a divisão entre suas narinas só é carnuda.

"É uma das tartarugas mais estranhas que já viveu", Dr. Lively disse.

Quando Arvinachelys goldeni vagava pelos rios no período Cretáceo, o sul de Utah parecia mais a atual Louisiana. O clima era úmido e quente, e a paisagem era dominada por rios, igarapés e planícies inundadas.

O fóssil de Arvinachelys goldeni. Vista do crânio e o focinho parecido com um de porco e com sua carapaça ao fundo. A maioria das espécies de tartarugas antigas são representados por restos fósseis que muitas vezes consistem em nada mais do que um crânio isolado ou sua carapaça. Arvinachelys goldeni inclui não só o crânio e o carapaça, mas também um membro anterior quase completa, membros posteriores parciais e vértebras do pescoço e da cauda. Crédito da imagem: Museu de História Natural de Utah. Fonte da imagem: SCI News.

Elas viveram ao lado dos incríveis tiranossauros, anquilossauros, os colossais dinossauros bico de pato, como Gripossauro e Parasaurolophus.

A descoberta também preenche uma lacuna na compreensão da evolução das tartarugas.

Durante o tempo em vida de Arvinachelys goldeni, a América do Norte ocidental era uma ilha continente enorme, chamada Laramidia. Um mar que se estendia desde o Ártico até o Golfo do México, separados pela Laramidia do leste da América do Norte.

Durante o período Cretáceo, os dinossauros do sul de Laramidia parecem ter diversificado isoladamente de seus parentes na parte norte do continente. O aparente confinamento das espécies recém-descobertas e outras de tartarugas para o sul Laramidia se encaixa nesse mesmo padrão.

Laramidia. Fonte da imagem: Saurian.

Elas ainda permanecem um mistério, como que mantiveram populações norte e sul isolados uns dos outros.

"Uma suposição foi sempre que, os organismos seriam capazes de variar sobre áreas bem amplas," Dr. Lively disse.


"Uma combinação de aumento do nível do mar e alterações persistentes no clima podem ter criado barreiras à dispersão durante o período Cretáceo.”

Fonte: SCI News.

ELA PODE ATÉ SER BEM ESTRANHA, MAS QUE AJUDOU NOS ESTUDOS EVOLUCIONÁRIOS DAS TARTARUGAS ISSO AJUDOU. MAS VOCÊ NÃO PODE PARAR AGORA, POIS AQUI EM BAIXO TEM MUITO MAIS (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS PARA ACESSAR OS LINKS):

As primeiras Tartarugas Marinhas

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/10/as-primeiras-tartarugas-marinhas.html

Tartaruga marinha gigante

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/05/tartaruga-marinha-gigante.html

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2015/05/vermes-comedores-de-ossos.html

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/09/voces-conhecem-tartaruga-mary-river.html

E VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+. ONDE CADA UMA DE NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS E VOCÊ NÃO PERDE NENHUMA DE NOSSAS ATUALIZAÇÕES (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR):
 
 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/UNFrQB https://plus.google.com/collection/cI6dQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário